Política

Após casamento azedar, primeira-dama do interior pede demissão

9 de agosto de 2021

Pedro e Thamiris, apaixonados

“Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure.”

O soneto de fidelidade, do poeta Vinícius de Moraes, é pano de fundo para o clima vivido pelo, suposto, ex-casal apaixonado, Pedro Paulo [prefeito de Presidente Juscelino] e Thamiris Cristina.

A chama durou durante todo o período pré e eleitoral, vindo a apagar após o paraquedista Pedro sentar na cadeira de prefeito, que segundo juscelinenses natos tem um sibuí que faz o gestor mudar de personalidade.

Thamiris, que além de competência distribuía charme e simpatia nos corredores da Secretaria Municipal de Educação, foi forçada a pedir exoneração do cargo. Sem cerimônia e pelo status do WhatsApp, a até então esposa (?) do prefeito mandou um recado ao seus detratores, quando apurou não ter pretensões políticas no município.

O que rola na boca miúda é que o casamento dos dois há tempos azedou, sendo apenas uma convivência de aparências. Se é verdade, ou não – a exoneração da carro-chefe da campanha de Pedro na Zona Rural, no corpo a corpo enquanto o filho da Jornalista (?) Dalva Lemos (que está vibrando com o momento) dava plantões como Médico (?) – é sinal de que, como diz a música de Roupa Nova, tudo tem começo, meio e fim.

Há dias, segundo informantes bem posicionados na sala de porcelanato da prefeitura, Pedro não dirigia a palavra a Thamiris, se reportando, apenas, à adjunta da pasta.

O blog do Neto Cruz foi além e traz com exclusividade áudio atribuído à sogra (?) de Pedro Paulinho. Segundo a mãe da ex-SEMED, a sua rebenta foi vítima de um complô patrocinado pelo chefe de gabinete do prefeito, o ignóbil e afoito Raimundo Nonato, vulgo Natinho.
A teoria da conspiração tem tomado conta da gestão de P.P., que pela inapetência em aprender o metiê e se danar a emprenhar pelo ouvido por cientistas políticos de araque, vem cometendo uma série de equívocos, típicos dos apedeutos. Thamiris, por exemplo, não era mais ouvida, como de costume.
Abaixo, áudio e printscreen do pedido de exoneração.
O site trará novidades sobre o desquite

Tudo eram flores, agora, só horrores…

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog