Política

Edison Lobão é chamado a explicar federalização das Centrais Elétricas de Goiás

Ivan Richard – Agência Brasil29.10.2014 – 16h31

A Comissão de Agricultura da Câmara aprovou hoje (29) a convocação do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, para que explique a venda de 51% das ações das Centrais Elétricas de Goiás (Celg) à Eletrobrás.

Edison Lobão (Mirador, 5 de dezembro de 1936) é um jornalista e político brasileiro. Atualmente é ministro de Minas e Energia, no governo da presidente Dilma Rousseff. Foi governador do Maranhão, de 1991 a 1994. Foi ministro de Minas e Energia do Brasil, de 21 de janeiro de 2008 até 31 de março de 2010, no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Edison Lobão (Mirador, 5 de dezembro de 1936) é um jornalista e político brasileiro. Atualmente é ministro de Minas e Energia, no governo da presidente Dilma Rousseff.
Foi governador do Maranhão, de 1991 a 1994. Foi ministro de Minas e Energia do Brasil, de 21 de janeiro de 2008 até 31 de março de 2010, no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Para o autor do requerimento, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), a federalização da companhia pode provocar prejuízos aos cofres públicos goiano e “impactar negativamente a distribuição de energia” no estado.

Caiado questiona o valor pago pelo governo federal para aquisição da companhia energética goiana. “O negócio, concluído de forma açodada, se depara com outro grave problema: o de avaliações muito divergentes feitas a respeito do patrimônio da Celg”.

Leia também:

Supermercados esperam faturar 14,1% a mais com festas de fim de ano

Ele explica que “enquanto para a consultoria Delloite Brasil a empresa vale pífios R$ 400 milhões, estimativas feitas pela Universidade Federal de Goiás calculam o patrimônio da Celg em R$ 6,5 bilhões”.

Com a convocação, o ministro Edison Lobão é obrigado a comparecer à comissão em uma data a ser marcada. Os membros do colegiado aprovaram também requerimento para  audiência pública com a participação do ministro da Agricultura, Neri Geller.

É para esclarecer a decisão do ministério de contratar o laboratório federal Lanagro, em Minas Gerais, para realizar as provas de controle de qualidade das vacinas contra a febre aftosa. Antes, o teste era feito no laboratório Gaúcho.

Editor Beto Coura

Comentários

Comentários

Conheça o Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog