Política

Após recusarem a vice, vereadores não se mobilizam para alavancar candidatura de Neto Evangelista

 Sem estrutura financeira, falta de engajamento dos parlamentares reflete no desempenho do candidato que estagnou nas pesquisas

A recente pesquisa realizada pela Econométrica, por encomenda da TV Guará sobre a sucessão em São Luís e repercutida por toda a imprensa, mostra uma queda do deputado Duarte Júnior (Republicanos), a estagnação do deputado Neto Evangelista (DEM), e um vertiginoso crescimento do deputado federal Rubens Jr. (PC do B), em relação a aferição feita pelo Ibope, que foi divulgada no dia 21 do mês passado.

Pelos números do Ibope, Duarte Júnior tinha 14% e caiu para 10%, enquanto Neto Evangelista, que pontuou na anterior com 10%, aparece com o mesmo percentual no levantamento realizado pela Econométrica, enquanto Rubem Jr. subiu 200%, já que na anterior tinha apenas 2% e agora despontou com 6%. Um dado interessante que mostrar a tendência daqui pra frente de cada um desses candidatos, sem se levar em consideração a avaliação do atual líder dessa corrida eleitoral, o deputado federal Eduardo Braide (Podemos), que saltou de 43% para 47%.

Neto Evangelista que é o candidato escolhido pelo senador Weverton Rocha (PDT), após a fracassada tentativa de fazer valer a natimorta pré-candidatura do presidente da Câmara Municipal, Osmar Filho (PDT), pelo visto deve também enfrentar mais percalços junto ao eleitorado da capital no decorrer da campanha.

Fácil de explicar. Neto Evangelista é o candidato cuja coligação detém o maior número de vereadores de mandato. São eles: Marquinhos, Ricardo Diniz, Josué Pinheiro, Estevão Aragão e Gaguinho, ambos do DEM; Osmar Filho, Ivaldo Rodrigues, Pavão Filho, Raimundo Penha e Nato, todos do PDT; Chico Carvalho e Pereirinha, do PSL; e Joãozinho Freitas (PTB).

A observação de analistas políticos mais atentos, é de que esse grupo de vereadores está deixando o candidato majoritário a ver navios, sem qualquer mobilização para beneficiá-lo, o que vem a ser mostrado pelo levantamento das duas pesquisas.

Enquanto isso, com apenas 6 vereadores de mandato, incluindo seu vice, Honorato Fernandes, além de Astro de Ogum, Paulo Victor, Fátima Araújo e Concita Pinto, candidatos à reeleição, Rubem Jr. pode se considerar como a liderança de um time coeso, vibrante e operoso, cada um cuidando de suas respectivas campanhas, mas sem esquecer de levar o nome do candidato majoritário na frente.

Já no grupo de Neto Evangelista, pelo visto, está valendo é aquele antigo provérbio: “Em tempos de murici, cada um cuida de si”. É como como se fosse uma celebração ao egoísmo, ao rezar que cada indivíduo deve estar voltado apenas para si. Mas também pode ser entendido como um momento de desespero, quando se enxerga o perigo na frente e cada um pensa apenas em salvar a própria pele.

O que se sabe, na realidade, é que Neto Evangelista, apesar de parecer simpático e solícito perante as câmaras e nas entrevistas que concede, fora desses holofotes é completamente diferente. Candidatos do grupo reclamam da falta de atenção, já que ele não costuma reunir a equipe e também de não atender os telefones e nem retornar as ligações.

São pontos extremamente negativos para o candidato que substituiu Osmar Filho, cujo fracasso se deu exatamente por questões parecidas. Pode ser o Titanic do PDT nessa campanha e o começo de um grande tropeço para as aspirações futuras do senador Weverton Rocha. Seu afilhado predileto começa a mostrar falta de fôlego.

Comentários

Comentários

Conheça o Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog