Esporte

Polícia estoura laboratório de adulteração de cerveja na Vila Janaína

29 de março de 2015

Garrafa de cerveja da marca Glacial, como mostra tampinha, com rótulo de Skol

Policiais do Grupo de Serviço Avançado (GSA), do 6º Batalhão da Polícia Militar e do Comando da Policiamento da Área Metropolitana 2 estouraram, neste sábado, um laboratório de adulteração de cervejas que funcionava na Vila Janaína, bairro vizinho à Cidade Operária. Foram presas quatro pessoas e aprendidos rótulos, tampinhas, engradados, mais de 1.100 garrafas com a marca adulterada, uma prensa para fixação de tampinhas e uma pequena quantidade de cocaína.

Centenas de rótulos e tampinhas foram apreendidos no laboratório de adulteração de cerveja

Os policiais descobriram o laboratório após receberem denúncia de que Edilson Barbosa das Neves, conhecido como Beira-Mar, 36 anos, estava traficando drogas em um bar de sua propriedade, na Janaína. Os militares passaram a monitorar o suspeito até localizarem o seu endereço.

Prensa utilizada para fixar tampinhas de Skol e Antarctica em garrafas de Glacial

Por volta das 17h de ontem, a polícia recebeu a informação de que a casa de Beira-Mar estava registrando intensa movimentação de pessoas. Os policiais se dirigiram ao local e ao entrar encontraram vários engradados e perceberam a existência de grande quantidade de rótulos, tampas de marcas diversas de cerveja, além de uma prensa utilizada para vedação de garrafas.

Beira-Mar ou Marabá, preso por adulterar cervejas

Ao checar o material, os militares constataram que todas as cervejas eram da marca Glacial, uma das mais baratas do mercado, e que todos os rótulos e tampinhas estavam sendo substituídos criminosamente por outras marcas, como Skol e Antarctica, mais caras, para revenda.

Beira-Mar, também apelidado de Marabá, foi preso em flagrante. Outros três homens foram detidos, mas foram inocentados pelo dono da mercadoria, que afirmou que eles desconheciam a fraude, pois foram contratados apenas para transportar a cerveja. Mesmo assim, todos foram conduzidos à Delegacia Especial da Cidade Operária (Decop) para a realização dos procedimentos legais.

Material apreendido:

1.192 garrafas de cerveja com rótulos e tampas trocados

50 engradados de cerveja

01 panela contendo diversos rótulos e tampas de cerveja de marcas diversas

01 prensa para fixação de tampinhas de cerveja

03 celulares

01 relógio dourado

Uma cabeça de cocaía

R$ 58,00

Do Blog de Daniel Matos

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog