Política

Caso Saraiva: ex-funcionário pode estar por trás de trama contra Tanaka

12 de dezembro de 2014

Do Blog de Robert Lobato

Empresário Tanaka

Empresário Tanaka

Há fortes indícios de que um ex-gerente esteja por trás da onda de mentiras, calúnias, injúrias e difamações contra senhor Jackson Douglas Almeida Irineu, mais conhecido como Tanaka, dono da Tanaka Dedetizações e Serviços Gerais Ltda.
Nas primeiras semanas do mês novembro deste ano, setores da imprensa maranhense deram amplo destaque para o assassinato do fiscal da Secretaria Estadual da Fazenda, José de Jesus Gomes Saraiva.

Nada mais justa a preocupação da mídia local para tamanho ato de violência e covardia contra um funcionário público, não fosse os ingredientes que podem estar por trás do assassinato.

Em primeiro lugar, vale destacar um detalhe importante, qual seja: a semelhança do nome do empresário Tanaka com o do suposto mandante do assassinato.

Ainda que não se trate especificamente de um caso de homônimo, o nome “Jackson Douglas Almeida” é parecido com “Jack Douglas Vieira de Matos”. Ocorre que o primeiro nunca teve nada a ver com o assassinado do fiscal da receita estadual, já o segundo, também conhecido como “Baiano”, está sendo procurado pelo Polícia Civil exatamente porque é o principal suspeito por matar ou ter mandado matar José Saraiva.

Em segundo lugar, Tanaka nunca esteve envolvido em quaisquer tipos de crimes seja contra a vida de alguém, seja contra a administração pública municipal, estadual ou federal. Talvez, para alguns, o seu único “crime” de Tanaka é trabalhar incansavelmente, gerar empregos para a sociedade e impostos para os governos.

Traição e inveja

Segundo os primeiros dados levantados por uma equipe de advogados que acompanham o caso, um ex-gerente, após ganhar a confiança do empresário Tanaka e um aumento considerável no salário, entre outros benefícios, começou a se interessar pela exploração da mesma atividade comercial da Tanaka Dedetização, a ponto de abrir sua própria empresa, inclusive com o mesmo objeto social da empresa de Tanaka, e tendo como sócio um funcionário da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) da Prefeitura de São Luís.

O mais grave é que o ex-gerente estava utilizando-se de toda a logística (equipamentos, produtos, veículos, banco de dados de clientes etc) da Tanaka Dedetizações em benefício da empresa que abriu para si.

Ao tomar conhecimento, e confirmar as trapaças do então gerente, o senhor Tanaka não teve outra alternativa que não demitir o farsante por justa causa, o que pode ter motivado seu ódio numa proporção tão patológica que teria chegado a usar as redes sociais, incluindo blogs e grupos no Whatsapp, para espalhar a onda de boatos criminosos contra o empresário Jackson Douglas Almeida Irineu (Tanaka), certamente aproveitando a coincidência do nome do empresário com o do verdadeiro suspeito pelo crime.

Tanaka já está com vários boletins de ocorrências registrados na polícia e está reunindo um calhamaço de provas para deixar claro o quê e quem estar por trás do massacre moral contra o empresário maranhense.

Outra providência que está sendo tomada é a procura da justiça para reparar os estragos feitos não somente à imagem do cidadão Jackson Douglas Almeida, mas também à empresa Tanaka Dedetização e Serviços Ltda.

“Ainda estou sofrendo muito com este isto tudo. O que me restou foi apenas procurar a Justiça para poder me defender das maldades que fizeram ainda estão fazendo comigo. Só que estou fazendo tudo com muito cuidado e responsabilidade para não cometer os mesmos erros que fizeram comigo. Temo também pela minha integridade física e dos meus familiares”, afirmou o empresário.

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog

AQUI