Prefeito Eduardo Braide recebe Comissão da AEB para tratar de cooperação para o desenvolvimento da Região Metropolitana

O prefeito Eduardo Braide reuniu-se, nesta sexta-feira (22), com representantes da Agência Espacial Brasileira (AEB). A reunião foi proposta pelo órgão para tratar sobre cooperação com a Prefeitura de São Luís em prol do Programa Espacial Brasileiro e o consequente desenvolvimento de infraestrutura, econômico, social e do turismo da região. São Luís foi convidada a participar do projeto porque é o principal polo atrativo de pessoas e de concentração de serviços da região, sendo fundamental neste processo de desenvolvimento do programa espacial, na avaliação da AEB.

Com a reunião os representantes da AEB, MCTI e CEA esperam construir, com o apoio de São Luís, parcerias para garantir não apenas o desenvolvimento do programa espacial brasileiro, mas toda a região.

“Foi uma reunião muito importante onde discutimos com os diretores da Agência Espacial Brasileira, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e com o comandante do Centro Espacial de Alcântara as possibilidades de parcerias para que a gente integre todo este trabalho que será feito para as atividades do Centro Espacial de Alcântara como a infraestrutura de logística de transporte com a Região Metropolitana de São Luís. Neste sentido São Luís está de portas abertas para estas parcerias e quem sai ganhando é a nossa população que terá uma cidade com mais inovação, serviços, empregos novos gerados e, sobretudo com toda a infraestrutura que será gerada a partir deste projeto”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

O Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA) está dividido em quatro fases, com previsão de ser finalizado em dezembro de 2022, e além da parte operacional e militar para o lançamento de satélites, inclui ações para desenvolver o potencial turístico de Alcântara e cidades do entorno, a convergência de políticas públicas entre estes municípios, o estímulo às atividades econômicas,  dinâmica de transporte de cargas e, sobretudo pessoas, a inclusão da comunidade local entre ela os quilombolas e ampliar a conexão entre Alcântara e São Luís, que por ser a principal cidade da região, além de capital do estado, é o maior polo de atração de pessoas, novos investimentos e serviços que podem dar suporte ao desenvolvimento de todas estas atividades.

O Diretor de Governança do Setor Espacial da AEB, Cristiano Augusto Trein, disse durante a reunião, que o desenvolvimento do programa espacial vai gerar impactos diretos em São Luís, por isso, a participação da cidade neste processo é fundamental.

“Discutimos as necessidades e as possibilidades de interação que o Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara vai apresentar também a São Luís, que tem um protagonismo geográfico inquestionável e necessário neste processo. Discutimos planos para o desenvolvimento do centro espacial, de infraestrutura, inclusão da comunidade local na cadeia de valores. Por isso, viemos aqui pedir ao prefeito Eduardo Braide a sua colaboração e de todo o corpo técnico da Prefeitura de São Luís para construirmos juntos estas soluções. O Centro Espacial de Alcântara tem uma capacidade imensa de catalisar a geração de emprego e uma série de desdobramentos positivos para a sociedade a partir das suas atividades. E São Luís tem um papel indutor em todo este processo”, afirmou.

Já o prefeito Eduardo Braide informou que por meio de uma lei estadual que estabelece a Região Metropolitana de São Luís, da qual Alcântara faz parte, as duas cidades já têm dispositivos legais que facilitam o trabalho conjunto para o desenvolvimento social, econômico e de infraestrutura.

Um dos principais pontos de ligação entre São Luís e Alcântara debatidos durante a reunião foi a atividade turística. As duas cidades têm forte vocação para o turismo histórico por terem um importante conjunto arquitetônico tombado como patrimônio, mas também o turismo ecológico entre outros. Alcântara integra o polo turístico de São Luís. Neste sentido, a capital pode contribuir com a capacitação e formação de mão de obra local por meio de parcerias, além de ser a principal porta de entrada para a região por possuir o principal aeroporto e toda uma cadeia de hotéis e serviços que podem dar suporte não apenas aos visitantes, mas a quem trabalha e precisa se deslocar entre as duas cidades.

O secretário Municipal de Turismo de São Luís, Saulo Santos, afirmou que o turismo será um dos setores mais beneficiados com o desenvolvimento de todas as etapas do Programa Espacial Brasileiro.

“A cidade de Alcântara, a partir do momento que recebe investimentos em infraestrutura, logística, acessibilidade entre outros, impacta positivamente no fluxo de visitantes em São Luís. Com isso ganha todo o município, a região, a cadeia do turismo com o aumento dos investimentos projetados para a região. Por isso, vamos ampliar nosso diálogo e parceria já existente com Alcântara para contribuir com o desenvolvimento da sua cadeia de turismo”, disse.

Estiveram presentes na reunião, além do prefeito Eduardo Braide, o Diretor de Governança do Setor Espacial da Agência Espacial Brasileira (AEB), Cristiano Augusto Trein; o Diretor do Departamento de Tecnologias Estruturantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI); Eduardo Soriano Lousado; a Coordenadora da Unidade Regional Maranhão da AEB, Thaís Durans Abreu; o Diretor do Centro Espacial de Alcântara (CEA); Coronel Isaac Correia; e os secretários municipais de Turismo, Saulo Santos; de Obras e Serviços Públicos, David Col Debella; Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais, Verônica Pires; e Informação e Tecnologia, Diego Rodrigues, além de secretários adjuntos.

CRCMA – Quem manda?

Crise entre Filipe Arnon e Sérgio Murilo é prejuízo para Contadores do MA

Os corredores da casa dos contadores se tornou zona mais perigosa que a Faixa de Gaza e o Morro da Rocinha. A troca de gentilezas acontece nas redes sociais e dá a exata dimensão de que a campanha para renovação dos conselheiros já está sendo travada.

Xurica está encurralado pelos seus ex-parceiros, que decidiram lhe fazer oposição e não hesitaram em se juntar ao grupo do Franklin, ficando em maioria. Xurica só não está totalmente isolado por conta de alguns gatos pingados que decidiram lhe dar sustentação No entanto, todo e qualquer plano ou ação que o presidente tenta implementar sofre bloqueio do grupo de Filipe Arnom, Franklin e patota.

Na última plenária, essa turminha reprovou três projetos importantes, gerando atrasos e ônus para a instituição. Agora, Filipe afronta o presidente lançando programas de treinamento sem ao menos aprovar tais programas na plenária, em total desacordo com o regimento interno. Se não bastasse, ainda detona os programas do Xurica nas redes sociais, esquecendo que esses foram aprovados na plenária.

Filipe e sua gangue se apossou do Conselho e age à revelia da instituição. Seu objetivo, que nunca escondeu da classe, é se promover e galgar espaço na política maranhense e, para isso, pouco importa o prejuízo que trouxer para os contadores. Já passa da hora desses conselheiros assumirem postura e respeito pelos votos que receberam.

Presidente Juscelino: militante cobra no Facebook promessa de emprego

Não foi preciso passar 1 mês para que quem esteve no Sol a Sol, balançando bandeira, percebesse que a gestão do jovem e estudioso médico Dr. Pedro Paulo Lemos, o Paulinho, não conseguiria abarcar a todos.

Em postagem na rede social Facebook, Vanessa Teixeira lançou a braba pra cima do apedeuto:

A militância precisa ser lembrada, Dr. Pedro, navalha.

A chiadeira não é só de Vanessa, mas de inúmeras pessoas a quem Pedro prometeu emprego e, até agora, aguardam na expectativa ilusória. O mecanismo usado pelo médico [promessa de empregos] é, tipificadamente, chamada de estelionato eleitoral.

Como chumbo trocado não dói, ao estilo Pedro de responder a quem não reza sua cartilha, perfis fakes partiram pro ataque e fizeram uma pergunta que paira no ar, ainda sem resposta…

 

 

Ex-prefeita ostentação volta a atacar na aglomeração

A ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite da Silva, foi condenada a sete anos de reclusão, além de multa, por fraude em licitações e por crime de responsabilidade, referente à apropriação de rendas públicas de contratos celebrados mediante fraude, conduta descrita no Decreto-Lei nº 201/67. A pena inicialmente deverá ser cumprida em regime semiaberto.

Em meio à pandemia, a ex-prefeita ostentação voltou a ostentar em festa no meio do povo, juntamente com seu marido e ex-vereador Julyfran Catingueiro, braço direito da prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, que foi presenteado com um cargo de secretário após perder as eleições e ficar na suplência.

O registro foi feito no dia 15 deste mês.

Lidiane volta a atacar, no melhor estilo ostentação. E o pior, aglomerando e esfregando na cara da sociedade que o crime compensa…

 

Abre o olho, Eduardo Braide! Weverton colou de vez no ex de São Luís

O senador Weverton Rocha (PDT) resolveu reatar, definitivamente, com o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior. Até mudar de camisa, ele mudou.

Abdicando de férias, já que fez isso por quase oito anos, Edivaldo Holanda aceitou uma agenda elaborada por seu novo padrinho, Weverton Rocha.

Primeiro visitou o presidente da Assembleia. Hoje, foi a vez do clã Cutrim, com o próprio Weverton, acompanhado do presidente da Câmara, Osmar Filho.

Eduardo Braide certamente não curtiu.

Com essa agenda, Braide deve repensar o compromisso…

Paço do Lumiar: cínico, Rafael Neves espalha que será líder de governo de Pindoba

Rafael Neves: de cangaceiro a edil

O Agente Comunitário de Saúde – empregado na Raposa com as bênçãos do padrinho, Fred -, Rafael Neves (PL), atual vereador de Paço, está sedento. O anúncio é de seus pares, também vereadores, que acompanham a ânsia de Neves de bajular a prefeita Paula da Pindoba.

Em seu périplo pela Vila Cafeteira, reduto do neófito, Rafael propaga que “detém 100% de confiança de Paula e que provavelmente será o líder de governo na Câmara” [Ipsis litteris].

Vereadores da base asseguram que Neves vestia até camisa vermelha, nas tratativas da eleição da mesa diretora, para agradar a nova líder.

Como relembrar é viver, o site traz agora uma série de pérolas de R.N. à época da eleição, que mostram que se for, de fato, líder de alguma coisa, será do cinismo…

Veja:

Bacabal: profissionais cobram repasse do dinheiro da Lei Aldir Blanc

Bacabalenses dos setores culturais, como artistas, contadores de histórias e professores de escolas de arte e capoeira, etc., até agora, não viram a cor do dinheiro da Lei Aldir Blanc.

Sancionada pelo Presidente Jair Bolsonaro em junho deste ano, garantiu uma renda emergencial a este grupo de pessoas, paga por meio dos governos estaduais em três parcelas mensais de R$ 600.

Porém, segundo informantes bem posicionados, mesmo com a classificação, via edital, o repasse não foi feito.

Com a palavra, o governador Flávio Dino…

OAB denuncia governo Bolsonaro à OEA por omissão durante a pandemia

(Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress)

(Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress)

O Conselho Federal da OAB denunciou o governo de Jair Bolsonaro à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA, por sua atuação no combate à pandemia da covid-19.

A OAB afirma que a assistência médica hospitalar é insatisfatória e o Executivo Federal não tem conseguido nem mesmo assegurar o abastecimento de insumos básicos, como oxigênio. “Tal fato evidencia latentes violações aos direitos humanos carecedores de proteção irrestrita.

A Ordem aponta para a Comissão que “o Brasil, que costumava ser referência para outros países quando se trata de campanhas de imunização nacionais de grande extensão, está longe de uma definição estratégica sobre o plano de vacinação de sua população“.

Na denúncia, a OAB menciona que Bolsonaro “constantemente ataca pesquisadores e estudos científicos” e defende amplamente a utilização de medicamentos sem qualquer comprovação científica para o “tratamento precoce” da covid-19.

“O fato de o presidente da República encarar a doença como algo menor e sem importância já é notório e público e suas atitudes no sentido de deslegitimar a vacina como medida eficaz evidenciam a falta de interesse do Estado em concretizar o plano de imunização nacional, colocando a saúde coletiva da população brasileira em situação de risco extremo.”

Na petição, a Ordem também requer a adoção de medidas para compelir o governo Federal a apresentar um plano eficaz para a gestão do sistema de saúde, “assegurar a vida e integridade física dos cidadãos brasileiros, por meio do início imediato da vacinação” e realocar pacientes internados que estejam em situação grave e possam ser transferidos para unidades mais bem equipadas.

Veja a petição.

Fonte: Migalhas

Raposa: a herança de Talita Laci

Não podendo mais concorrer ao cargo de prefeita, restou à jovem e bela Talita Laci ‘abrir’ para o nome que mais se aproximou dos planos do grupo, que foi o do ex-vereador Eudes Barros (PL).

Passada a lua de mel, o casamento traz consigo diversos problemas. E Eudes tem tentado assimilar e descascar o abacaxi deixado pela “ex”.

Um destes, segundo informantes bem posicionados na cidade pesqueira, é o suposto rombo no INSS, do funcionalismo público.

Barros tem declarado a pessoas próximas que o estrago foi grande.

Não só esse, mas outros pepinos caíram no colo no Liberal, que terá que se rebolar para resolver.

Eis a herança deixada por Talita para seu sucessor…