Política

Carlos Lula apresenta documentos confirmando que ofertou unidade estadual para atender pacientes do Hospital da Criança

26 de abril de 2023

Na tribuna, deputado Carlos Lula mostra dois documentos que, segundo ele, confirmam a oferta do serviço

Durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (26), o deputado Carlos Lula (PSB) apresentou documentos comprobatórios da oferta do Hospital Dr. Genésio Rêgo à Prefeitura de São Luís para atendimento aos pacientes do Hospital da Criança (HC). As provas contradizem o relato do secretário municipal de Saúde, Joel Nunes, que, durante audiência na Câmara de Vereadores, afirmou ser mentirosa a proposta do ex-secretário de Estado da Saúde e atual deputado.

Na tribuna, Carlos Lula apresentou dois documentos. O primeiro confirma a reunião entre Carlos Lula, à época secretário da SES, e o secretário Joel Nunes, em fevereiro do ano passado. Já o segundo comprova a oferta do Governo do Estado em ceder o espaço físico do Hospital Dr. Genésio Rêgo para alocar os setores que funcionavam no térreo do Hospital da Criança enquanto a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Sinfra) concluiria a obra da unidade municipal.

“Secretário Joel, quem está mentindo é vossa excelência, que deveria gastar essa energia para dar dignidade às crianças que estão sem remédio e aos acompanhantes que estão no corredor do Hospital da Criança. Está aqui o ofício. Eu nunca havia falado isso para que ninguém me acusasse de estar fazendo política com saúde. Mas, agora, quero lembrar ao secretário Joel Nunes que, enquanto secretário de Saúde, já dei soro, luvas e remédios para que não faltasse atendimento no Socorrão. Vossa excelência não lembra?”, questionou.

Para o parlamentar, a Prefeitura de São Luís deveria se envergonhar por oferecer às crianças um atendimento precário e desumano. Ele lembrou que, nos últimos meses, o Hospital da Criança registrou incêndio na ala de Raio-X, alagamentos, infiltração e que uma criança indígena morreu após ter seu atendimento recusado na unidade.

Audiência

O secretário Joel Nunes alegou, durante a audiência, que a ajuda oferecida pela Secretaria de Estado da Saúde estipulava um prazo de 45 dias para conclusão da obra. Por essa razão, a Secretaria Municipal de Saúde de São Luís concluiu que o prazo era incompatível para o tamanho da obra e decidiu não aceitar a oferta do Estado.

“Se o secretário Joel Nunes estranha ao dizer que seria impossível terminar em 45 dias a obra do térreo do Hospital da Criança, eu lamento muito, porque eu fiz obra de hospital em 45 dias, a exemplo do Hospital Dr. Genésio Rêgo, que foi concluída em menos tempo que isso no período da pandemia”, relembrou Carlos Lula.

O deputado complementou:

“45 dias era o período porque eu não poderia ceder para além do tempo que eu ainda estaria como secretário. Todos nós sabemos que o governador Carlos Brandão jamais faria isso, tirar as crianças que estivessem no Hospital Dr. Genésio Rêgo, caso a obra do Hospital da Criança ainda não tivesse acabado nesse período”.

Impactos

Para o parlamentar, o prefeito Eduardo Braide e o secretário Joel Nunes tomaram decisão política sem avaliar os impactos na assistência hospitalar dos pequenos pacientes. Um ano após a reunião, o Hospital da Criança continua com as obras inacabadas.

“Secretário Joel Nunes, você fez uma escolha política que até hoje traz sofrimento para as famílias, mães e crianças, uma escolha sua e do prefeito de São Luís. Vocês escolheram não terminar a obra do Hospital da Criança e como são incompetentes, inconsequentes e insensíveis à dor das famílias e das crianças dessa unidade hospitalar, há mais de um ano essa obra que vocês terminariam em poucos dias, nunca foi concluída”, reforçou Carlos Lula.

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog

AQUI