Política

COCÓIA EM MAUS LENÇÓIS >> Após escândalo na Câmara de SL, Cocóia volta ‘operar’, desta vez na Prefeitura de Açailândia

8 de dezembro de 2014
unnamed (1)

Antônio Luis Rodrigues Costa, o Cocóia, e o filho, Vereador de Paço do Lumiar, André Costa(PTdoB)

Do ww.domingoscosta.com.br

 

Lembram do ex-diretor Geral da Câmara de Vereadores de São Luís, Antônio Luis Rodrigues Costa, o Cocóia, que figurou entre os envolvidos do escândalo no caso da ex-gerente do Banco Bradesco Raimunda Célia e o esquema financeiro com empréstimos e agiotagem?

Pois então, o homem considerado o braço financeiro do Presidente da Câmara Isaías Pereirinha(PSL), assim que vislumbrou que a bomba envolvendo o Bradesco iria estourar, tratou de pedir demissão do cargo no Parlamento de São Luís.

Cocoía tinha sumido da cena política maranhense, mas a saudade da ‘coisa’ pública, o fez retornar. Desta vez, na Cidade de Açailândia.

A Prefeitura Municipal de Açailândia, sob a responsabilidade da gestora Gleide Lima Santos(PMDB), firmou no mês de outubro três contratos milionários com claras suspeitos de superfaturamento. A empresa sorteada pertencente aos filhos de Cocóia, e tem registro de endereço na Rua Ribeiro, nº 06, Bairro Tapera da Maioba em Paço do Lumiar.

Contratos

Conforme publicação do Diário Oficial do Estado, no dia 14 de outubro, a empresa de nome empresarial Vibra Comércio de Rações e Agropecuária Ltda e nome fantasia Comercial Haras Fort, vai receber por dois contratos, o equivalente a R$ 2.080.469,33 (dois milhões, oitenta mil, quatrocentos e sessenta e nove reais e trinta e três centavos).

andre costa

Vereador de Paço do Lumiar, André Costa representa o interesse do pai [Cocóia] na empresa Vibra Comércio de Rações e Agropecuária Ltda

Os valores e finalidades são aparentemente parecidos, contudo, possuem diferença quando observado mais atentamente. O primeiro no valor de R$ 1.040.741,00 (um milhão, quarenta mil, setecentos e quarenta e um mil reais), tem o objetivo de aquisição e instalação de equipamentos de refrigeração e isolamento térmico para o Matadouro Municipal.

O segundo contrato, tem a finalidade de Aquisição e instalação de máquinas e equipamentos para o Matadouro, no valor de R$ 1.039,728,33 (um milhão, trinta e nove mil, setecentos e vinte e oito reais e trinta e três centavos).

Os ‘acordos’ são assinados pelos seguintes signatários: Prefeita Gleide Santos; Secretário de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Manoel Gomes Nunes e representando a empresa Vibra Comércio de Rações e Agropecuária Ltda, os irmãos Adriane dos Santos Braga Costa e André Luiz Braga Costa, ambos filhos de Antônio Luis Rodrigues Costa, o Cocóia.

Outra versão

Em contanto por telefone com o Vereador de Paço do Lumiar, André Costa(PTdoB), um dos proprietários da empresa  ‘Vibra’, o parlamentar informou que não existe ilegalidade nos contratos. Questionado sobre o tempo que trabalha no ramo, o filho do ex-diretor Geral da Câmara de Vereadores de São Luís, explicou que há seis meses realiza esse tipo de serviço, e possui, pelo menos mais um contrato com outra Prefeitura que não quis informar qual seria.

O que também chama atenção no caso envolvendo a empresa dos filhos de Cocóia e a Prefeitura de Açailândia, é que os valores em questão são três vezes maiores que a própria construção do prédio do matadouro, avaliado em pouco mais de um milhão.

Outro mistério no caso é o nome da ‘ponte’ [interlocutor] que atuou junto a Prefeita para selar o acordo.

Só que essa é outra história, por enquanto acompanhem abaixo os estratos dos contratos:

Açailândia

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog

AQUI