BOMBA! Presidente do SINDGUARDA de Ribamar foi condenado por tentativa de assassinato

Avatar

Que o atual presidente do SINDGUARDA da Cidade Balneária de Ribamar não é persona no grata entre os guardas ribamarenses isso é fato, tendo em vista a conduta do aguerrido sindicato sob a chibata do mesmo. Contudo, salvo raras exceções, somente alguns colegas de farda o questionam, afinal o presida adora cantar que está de boa com os principais atores políticos de Ribamar.

Mas esse não é o maior trunfo do presidente que impõe medo em alguns. A grande maioria da guarda tem receio da reação do mesmo, uma vez que é público e notório que o GCM Correia foi condenado por tentar matar um amigo numa rodada de “porrinha”.

De acordo com as informações descritas no processo que tramita perante a justiça estadual do Maranhão (processo 147-81.2007.8.10.0113), o atual Presidente do SINDGUARDA, após perder aposta em um jogo de palitos com seus amigos, sacou uma arma e efetuou dois disparos contra seu amigo Sr. José Porto, na região do tórax.

Sr. José Porto

Devido à lesão causada pelo disparo, a vítima ficou gravemente ferida, correndo risco de vida e até hoje está sendo submetida a cirurgias em decorrência das sequelas do disparo. Bem como, vivendo com medo de uma segunda reação do seu agressor que anda livre, leve e solto.

O atual Presidente Mauro Correa foi denunciado pelo Ministério Público pela prática do crime previsto no art. 121, §2º, I c/c art. 14, II do Código Penal (Tentativa de Homicídio praticado por motivo torpe), sendo julgado pelo Tribunal do Júri e condenado pela prática do crime de Lesão corporal de natureza grave, previsto no art. 129, §1º, I e II, do Código Penal, com pena de 03 anos e 06 meses de reclusão em regime aberto.

O Presidente do SINGUARDA recorreu, no entanto, ainda corre o risco de ser preso a qualquer momento uma vez que até o STJ manteve a decisão.
O que se questiona é como o indigitado réu conseguiu ingressar no serviço público e, pior, em órgão que trata da segurança pública, tendo inclusive já sentado na cadeira de “comandante da Guarda de S.J. de Ribamar”.

Com a palavra o Ministério Público e a Prefeitura Municipal de São José de Ribamar.

Veja:

Comentários

Comentários