O Palmeiras não é rebaixado no ano do centenário. Torcida comemora, mas critica duramente a equipe.

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

  • O Palmeiras precisava apenas de um triunfo sobre o Atlético-PR para se garantir na Série A. Ficou no empate por 1 a 1, mas graças às derrotas de Bahia e Vitória escapou do rebaixamento. Apesar da salvação, o narrador Milton Leite não perdoou a diretoria do Alviverde. O locutor criticou o excesso de contratações e afirmou que os dirigentes do clube “não entendem de futebol”. Como exemplo, citou a passagem do técnico argentino Ricardo Gareca.

    – Fica muito claro nessa questão do Palmeiras é que existe pouca gente que entenda de futebol trabalhando no futebol. Trazer o Gareca é interessante, mas você não pode trazer o cara no meio do campeonato. O primeiro ano é para montar o time, se adaptar ao nosso futebol. Mas não, você traz o cara no meio do Campeonato Brasileiro. Aí, falta conhecimento de futebol. Os técnicos pediram argentino, chileno, uruguaio e contrataram todo mundo. O Palmeiras, nessa gestão, contratou 37 jogadores: são três times e ainda sobra reserva. Desses todos, só três ou quatro jogaram hoje. Teve gente que veio e nem jogou. O Palmeiras já mandou 11 desses 37 embora. É porque não entende de futebol. Desculpe, mas a palavra certa é essa – disse Milton Leite, no “Troca de Passes”.

    Palmeiras x Atlético-pr, Valdivia (Foto: Friedemann Vogel / Getty Images)Palmeiras escapou do rebaixamento graças à derrota do Vitória (Foto: Friedemann Vogel / Getty Images)

    O comentarista Maurício Noriega também foi bastante crítico em relação à montagem do elenco do Palmeiras para a temporada. O jornalista lembrou que, com Gareca, o Palmeiras contratou os atacantes Mouche e Cristaldo, o zagueiro Tobio e o meia Allione. Somente o defensor seguiu na equipe, depois da chegada de Dorival Júnior como novo treinador.

    – O Gareca pediu quatro argentinos. E o dirigente aceita, traz esses quatros. Dois ou três meses depois, manda o treinador embora e joga a bucha para o próximo treinador, que claramente não mostrou afinidade com esses argentinos. Dos quatro, um só se firmou como titular. Os outros ficaram pelo caminho. É falta de gestão profissional do futebol.

    Na opinião de Noriega, ainda uma contratação se destaca: a do meia Bruno César. O comentarista afirmou que, como o jogador sofre com problemas físicos, o plano de Palmeiras de tê-lo como substituto de Valdivia não funcionou.

    – Vou dar um exemplo de como se contrata a esmo e não se sabe o que está fazendo. O Valdivia é o principal jogador do time, mas tem problemas com lesões e ainda é convocado para a seleção chilena. Então, é um jogador que você sabe que não vai ter em todas as rodadas. Quem o Palmeiras foi buscar para o lugar do Valdivia? O Bruno César, que é um jogador com dificuldade para entrar em forma. É péssima gestão de futebol. É o caso do Palmeiras, que se repete em muitos outros.

Comentários

Comentários