FESTA DO BONDE DOS 40 >> Dos 130, 50 desceram pra Pedrinhas

Divulgação
Divulgação
O Imparcial 
Na noite de quinta-feira (11), 130 pessoas foram detidas em uma residência na Avenida Santos Dummont, bairro Vila Lobão, suspeitos de integrarem uma facção criminosa da cidade. Segundo informações da polícia, deste número 59 são menores de idade e 71 adultos, todos foram encaminhados para Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no Bairro de Fátima.  Durante a operação a Polícia Militar levou um número considerável de policiais para deter os suspeitos. Cerca de seis carros chegaram ao local.De acordo com informações da polícia, o grupo participava de uma festa para comemorar a morte de policiais ocorrida na semana passada, quando foram surpreendidos pela PM. A denúncia partiu da vizinhança, que achou estranha a movimentação. No local havia muita droga, como merla, substância semelhante a  cocaína e maconha, além de armas brancas e muita bebida alcoólica.

Tanto os adolescentes como os adultos foram encaminhados  SEIC, os familiares dos menores de idade foram chamados ao local e estão sendo liberados. Já os outros envolvidos serão conduzidos para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, aproximadamente 50 pessoas serão levadas em dois ônibus, até o final da tarde. Eles serão indiciados por organização criminosa e corrupção de menores.

De acordo com a polícia, sete delegados participaram da operação. Muitas pessoas do grupo não têm passagem pela polícia, mas todos sabiam como seria a organização da festa. Vários celulares foram apreendidos com mensagens sobre a festa e até ligações de presidiários.

No ano passado, 39 pessoas foram presas durante festa realizada para um traficante no bairro do Araçagi.

“As 13 mentiras de Holandinha”, por Hilton Franco

Promessas de Edivaldo Holanda na campanha de 2012. Estamos de olho hein!

1. GPS nos ônibus
2. Viaduto da Forquilha e Cohab
3. Ciclovias
4. Central de Engenharia de Tráfego
5. Bilhete Unico
6. BRTs
7. Subprefeituras
8. Quatro CAPs
9. Maternidade Itaqui-Bacanga
10. Hospital Dr Jackson Lago
11. Três Novas UPAS
12. Creche em Tempo Integral
13. Novas Avenidas.
Sabe qual dessas promessas foram cumpridas 2 anos depois? NENHUMA! Fora Edivado.

Acesse http://hiltonfranco.com.br/

1908208_741498589270355_6130514807695903571_n 10449968_741498592603688_3938398233478595986_n 10540780_741498535937027_409150510595200544_n 10731013_741498522603695_7383622848385295017_n 10858572_741498532603694_7081238126433254835_n 10868017_741498529270361_243927338059634551_n (1) 10868017_741498529270361_243927338059634551_n

“Caixa 2″ >> TRE rejeita contas de Luana Alves, Chico Coelho, Yglésio Moyses, Fábio Gentil e Luciano Genésio

IMG_0499

Todos por utilização de “Caixa 2″ durante a campanha eleitoral. O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) rejeitou as contas da suplente de deputado federal Luana Alves (PSB). Mesmo sendo suplente, Luana assumirá a vaga na Câmara Federal já que o eleito Zé Reinaldo Tavares (PSB) será secretário estadual de Minas e Energia.

As contas de campanha de Luana continham uma série de irregularidades. Luana será diplomada e deverá assumir, mas terá sua elegibilidade questionada no futuro. A suplente ainda pode recorrer ao TSE.

Também tiveram as contas rejeitadas o suplente de deputado federal Chico Coelho (PSL) e os suplentes de deputado estadual Yglésio Moyses (PT), Fábio Gentil (PSDC) e Luciano Genésio (SD).

Roberto Rocha tem contas aprovadas 

Mesmo com ressalvas, o Senador eleito Roberto Rocha teve suas contas de campanha aprovadas.

 

Fonte: http://www.clodoaldocorrea.com.br/

Polícia Civil age e detona 300 ‘pés’ de maconha

Na manhã de hoje (12), a polícia civil de Urbano Santos coordenada pelo delegado Márcio Almeida, com o apoio do delegado Henrique Mesquita de São Bernardo, deflagraram operação de combate ao tráfico nos povoados Arara e Campo grande, pertencentes a urbano santos.
Da operação resultou na prisão de 3 pessoas, apreensão de 4 espingardas e de grande quantidade de maconha prontas para serem vendidas.
Também foram destruídos vários pés de maconha, bem como os canteiros onde as mesmas eram cultivadas.
Mais de 300 pés da planta foram queimados numa lavoura.

Seguem imagens:

IMG_0492

Esq. Delegado Mesquita e à dir. Delegado Almeida

IMG_0489 IMG_0490 IMG_0491

Entidades se manifestam contra Bolsonaro, que pode sofrer ação penal

As ofensas do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), direcionadas à deputada Maria do Rosário (PT-RS), na terça-feira (9) continuam repercutindo entre diversas entidades de defesa dos direitos humanos. Na tarde de hoje (11), o Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) protocolou representação contra Bolsonaro na Procuradoria-Geral da República (PGR). O pedido é para abertura de processo criminal e cível contra o parlamentar.

Idelli Salvatti entrega pedido de representação contra o deputado Jair Bolsonaro. E/D: A ministra dos Direitos Humanos, Idelli Salvatti e a vice-procuradora da República, Ela Wiecko (José Cruz/Agência Brasil)

Idelli Salvatti entrega pedido de representação contra o deputado Jair Bolsonaro. E/D: A ministra dos Direitos Humanos, Idelli Salvatti, e a vice-procuradora da República, Ela Wiecko / José Cruz/Agência Brasil

“A representação é muito clara, o conselho tem a convicção que foi cometido um crime de incitação à violência, de apologia a um crime considerado hediondo”, disse a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Ideli Salvatti. Tanto ela como todos os conselheiros, empossados ontem (10), sentaram-se à mesa com a vice-procuradora-geral da República, Ela Wiecko, e entregaram formalmente o documento.

Para a vice-procuradora-geral da República, o caso agrega elementos suficientes para que a representação vire uma ação penal. “São as palavras, a forma, e, a partir delas, todo um movimento misógino. Fiquei sabendo de comentários em redes sociais e então, [ficou provada] a força deletéria, perversa dessas declarações. Elas têm uma força de incitação ao crime, ao estupro”.

Jair Messias Bolsonaro (Campinas, 21 de março de 1955) é um militar da reserva e político brasileiro. De orientação política de direita, cumpre sua sexta legislatura na Câmara dos Deputados do Brasil, eleito pelo Partido Progressista.

Jair Messias Bolsonaro (Campinas, 21 de março de 1955) é um militar da reserva e político brasileiro. De orientação política de direita, cumpre sua sexta legislatura na Câmara dos Deputados do Brasil, eleito pelo Partido Progressista.

Bolsonaro ficou surpreso com a representação apresentada contra ele à Procuradoria-Geral da República pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos em razão das ofensas contra a deputada Maria do Rosário (PT-RS). “Não sabia da representação. Agora tenho que esperar ser notificado para me defender. Vou me defender após receber a peça apresentada à PGR”.

O deputado citou o Artigo 53 da Constituição, que trata da invioabilidade das opiniões dos parlamentares. “Os deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”, diz o texto constitucional.

A representação do CNDH, no entanto, não se refere às ofensas de Bolsonaro na tribuna, e sim na entrevista ao jornal Zero Hora, em que o deputado disse que não estupraria sua colega de Câmara por ela ser “muito feia”.

“O que ele diz no plenário, no exercício do seu mandato, está coberto pela inviolabilidade constitucional. Então, por essa razão, o fato de ele ter falado isso no plenário não pode ser levado em conta nessa análise”, disse Ela Wieko. Agora, a representação vai passar 30 dias na Procuradoria-Geral da República e o procurador-geral, Rodrigo Janot, vai decidir se o documento apresentado seguirá para o Supremo Tribunal Federal, em forma de ação penal.

Além do CNDH, duas entidades se manifestaram hoje sobre o caso. O Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) protocolou na Câmara dos Deputados um pedido de providência em relação à atitude do deputado do PP. O pedido foi assinado por 23 organizações que representam as mulheres. “Instamos a Mesa da Câmara a tomar a única atitude admissível nesse caso: a instauração de processo de cassação do infrator por apologia e incitamento à violência sexual contra as mulheres”, diz o pedido do conselho.

Ontem (10), o PT, PCdoB, PSOL e PSB também representaram no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados contra o deputado Bolsonaro. Os partidos pedem a cassação do atual mandato do parlamentar.

De acordo com Ideli, o CNDH também deve protocolar pedido de cassação na Câmara no mês de fevereiro, que já poderia ter efeitos no novo mandato de Bolsonaro, reeleito em outubro. “Apresentaremos de imediato, e como está terminando a legislatura, vamos apresentar novamente em fevereiro”.

Em nota, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) também se manifestou contra as declarações de Bolsonaro. “É inconcebível que um parlamentar se utilize indevidamente do sistema de imunidades para atentar contra a própria Constituição Federal e a dignidade das mulheres, estimulando uma cultura de desrespeito aos direitos humanos”, diz. A AMB conclui a nota, pedindo ao Congresso Nacional que “estabeleça medidas em defesa da ética parlamentar de forma a preservar o sistema representativo e dignificar a importante função do parlamento para democracia brasileira”.

 

* Colaborou Iolando Lourenço

Editor: Aécio Amado

“A regulação da mídia é um imperativo constitucional”, diz Flávio Dino

 

Em entrevista exclusiva ao Portal Vermelho, o governador eleito pelo Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), falou sobre diversos temas, entre eles, a regulação da mídia no Brasil. “A regulação dos meios de comunicação é um imperativo constitucional”, pontuou ele que exerceu o cargo de juiz federal no Maranhão por 15 anos, tendo abandonado a carreira jurídica em 2006 para ingressar na vida política.

“A Constituição de 1988, de modo muito claro, vai no sentido da consagração da liberdade de expressão. E para que haja liberdade de expressão em sua plenitude é preciso que haja a democratização da informação de redes regionais, formação de outros grupos de mídia, pluralidade de redes de informação. Tudo isso para garantir a pluralidade dos meios de expressão para todos e não apenas para algumas vozes”, salientou Flávio Dino, destacando que esse “é um ponto fundamental que norteia a regulação econômica dos grupos de mídia, mas também em políticas públicas”, inclusive no que se refere à internet.

“Um dos desafios é o acesso a uma rede de internet democrática, gratuita, com banda larga e acessível para todos. Talvez seja a melhor forma de democratiza a circulação de informações em nosso país”, pontuou ele, que considera que a internet foi um dos grandes trunfos de sua campanha, já que a família Sarney e seus aliados são proprietários de emissoras de TV e rádio, concentrando boa parte da informação na região.

Esquerda condutora das mudanças

Ele enfrentou uma feroz campanha das emissoras aparelhadas no Maranhão, que tentavam a tudo custo espalhar o terror na população sobre as medidas de um eventual governo dirigido pelos comunistas. Mas Flávio Dino ressalta que a luta travada contra a monopolização da informação resultou em conquistas e avanços. “Foi positivo para a luta política no Brasil, pois foi um governo conquistado por um partido comunista, de esquerda. Acho que isso ajuda no fortalecimento do projeto nacional de desenvolvimento a partir da compreensão de que a esquerda brasileira é a condutora desse ciclo na vida política no país”, salientou.

Dino destaca que além de uma conquista política, a vitória do PCdoB no Maranhão também tem um valor pessoal. “É uma honra poder exercer a função de ajudar o meu estado a virar a página do passado, superar o coronelismo e finalmente ingressar no século 21. É a afirmação da justeza de uma tática ajustada”, asseverou ele.

Preconceito nas redes

O governador eleito, que toma posse dia 1º de janeiro de 2015, também comentou o preconceito dos derrotados nas urnas, principalmente por meio das redes sociais, contra a população do Nordeste por conta da expressiva votação obtida pela presidenta Dilma.

“A população pobre do Norte e Nordeste não votou como votou por desinformação, mas exatamente por saber ou considerar naquele momento que a população empobrecida do Norte e Nordeste foi diretamente beneficiada por política inclusiva. Então foi um voto a partir da informação e de uma postura, de uma atitude de enfrentamento das desigualdades regionais”, enfatizou Flávio Dino, referindo-se as declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que, revelando o seu desprezo com o povo, disse que os eleitores da presidenta Dilma votam nela porque “são menos informados”.

Para ele, a tentativa de criar uma divisão no país entre Norte e Sul é uma “interpretação estranha”. “Na verdade, a divisão é de outra natureza. É entre excluídos e incluídos. E os excluídos manifestaram a sua voz exatamente na direção que, naquele momento, era a de afirmação de políticas sociais e inclusivas”, completou.

Maranhão desenvolvido para todos

Sobre as metas de seu governo, Flávio Dino destaca que o crescimento com inclusão também serão as bases de seu governo. “O verdadeiro desenvolvimento só ocorre quando ele é para todos. Não adianta o Produto Interno Bruto (PIB) do nosso estado ser o 16º, em termos nacionais, se em termos de desenvolvimento humano nós estamos em último ou penúltimo lugar, como efetivamente estamos. Essa é a prova de que há uma distância do que é crescimento do bolo econômico, representado pelo PIB, e desenvolvimento autêntico e real”, afirmou.

Flávio Dino disse que combater os maus indicadores sociais será o seu principal objetivo. “Assegurar a verticalização das cadeias produtivas, ativar as vocações econômicas do povo do Maranhão para fazer com que haja um ciclo de investimentos públicos e privadas que garantam a elevação dos indicadores sociais para haver congruência entre a realidade econômica com a qualidade de vida do povo”, finalizou.

O vídeo com a íntegra desta entrevista será publicado na TV Vermelho.

Da redação do Portal Vermelho

Fábio Câmara imprescindível…

Do Marco Aurélio D’Eça

Vereador do PMDB conseguiu, sozinho na oposição ao prefeito Edivaldo Júnior, fazer com que a gestão pudesse andar. Se não andou, a culpa é do próprio Holandinha 

O vereador  Fábio Câmara (PMDB) chega ao final do seu segundo ano de mandato mais imprescindível para a  população de São Luís do que o próprio prefeito Edivaldo Holandinha (PTC).

Fábio Câmara

Aliás, foi Fábio Câmara quem conseguiu fazer Holandinha agir nestes dois anos.

Foi a partir das denúncias e cobranças de Fábio na Câmara Municipal que o prefeito mobilizou equipes, demitiu secretários incompetentes ou envolvidos em irregularidades, e tentou refazer rumos de sua gestão.

As revelações dos estudos do vereador do PMDB nos documentos municipais deram à imprensa subsídios para que a população pudesse saber o que ocorria e o que não deveria ocorrer na gestão de São Luís.

A população precisa de mais vereadores como Fábio Câmara em São Luís.

Mas não precisa de um prefeito como Edivaldo Júnior.

É simples assim…

Caso Saraiva: ex-funcionário pode estar por trás de trama contra Tanaka

Do Blog de Robert Lobato

Empresário Tanaka

Empresário Tanaka

Há fortes indícios de que um ex-gerente esteja por trás da onda de mentiras, calúnias, injúrias e difamações contra senhor Jackson Douglas Almeida Irineu, mais conhecido como Tanaka, dono da Tanaka Dedetizações e Serviços Gerais Ltda.
Nas primeiras semanas do mês novembro deste ano, setores da imprensa maranhense deram amplo destaque para o assassinato do fiscal da Secretaria Estadual da Fazenda, José de Jesus Gomes Saraiva.

Nada mais justa a preocupação da mídia local para tamanho ato de violência e covardia contra um funcionário público, não fosse os ingredientes que podem estar por trás do assassinato.

Em primeiro lugar, vale destacar um detalhe importante, qual seja: a semelhança do nome do empresário Tanaka com o do suposto mandante do assassinato.

Ainda que não se trate especificamente de um caso de homônimo, o nome “Jackson Douglas Almeida” é parecido com “Jack Douglas Vieira de Matos”. Ocorre que o primeiro nunca teve nada a ver com o assassinado do fiscal da receita estadual, já o segundo, também conhecido como “Baiano”, está sendo procurado pelo Polícia Civil exatamente porque é o principal suspeito por matar ou ter mandado matar José Saraiva.

Em segundo lugar, Tanaka nunca esteve envolvido em quaisquer tipos de crimes seja contra a vida de alguém, seja contra a administração pública municipal, estadual ou federal. Talvez, para alguns, o seu único “crime” de Tanaka é trabalhar incansavelmente, gerar empregos para a sociedade e impostos para os governos.

Traição e inveja

Segundo os primeiros dados levantados por uma equipe de advogados que acompanham o caso, um ex-gerente, após ganhar a confiança do empresário Tanaka e um aumento considerável no salário, entre outros benefícios, começou a se interessar pela exploração da mesma atividade comercial da Tanaka Dedetização, a ponto de abrir sua própria empresa, inclusive com o mesmo objeto social da empresa de Tanaka, e tendo como sócio um funcionário da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) da Prefeitura de São Luís.

O mais grave é que o ex-gerente estava utilizando-se de toda a logística (equipamentos, produtos, veículos, banco de dados de clientes etc) da Tanaka Dedetizações em benefício da empresa que abriu para si.

Ao tomar conhecimento, e confirmar as trapaças do então gerente, o senhor Tanaka não teve outra alternativa que não demitir o farsante por justa causa, o que pode ter motivado seu ódio numa proporção tão patológica que teria chegado a usar as redes sociais, incluindo blogs e grupos no Whatsapp, para espalhar a onda de boatos criminosos contra o empresário Jackson Douglas Almeida Irineu (Tanaka), certamente aproveitando a coincidência do nome do empresário com o do verdadeiro suspeito pelo crime.

Tanaka já está com vários boletins de ocorrências registrados na polícia e está reunindo um calhamaço de provas para deixar claro o quê e quem estar por trás do massacre moral contra o empresário maranhense.

Outra providência que está sendo tomada é a procura da justiça para reparar os estragos feitos não somente à imagem do cidadão Jackson Douglas Almeida, mas também à empresa Tanaka Dedetização e Serviços Ltda.

“Ainda estou sofrendo muito com este isto tudo. O que me restou foi apenas procurar a Justiça para poder me defender das maldades que fizeram ainda estão fazendo comigo. Só que estou fazendo tudo com muito cuidado e responsabilidade para não cometer os mesmos erros que fizeram comigo. Temo também pela minha integridade física e dos meus familiares”, afirmou o empresário.

PAÇO DO LUMIAR >> SAAE restabelece abastecimento de água na zona rural

DSCN5623 (1)Equipes do Sistema Autônomo de Águas e Esgoto – SAAE estiveram na Pindoba e no Vassoural, na manhã de hoje, 11, fazendo substituição das motobombas, responsáveis em distribuir água às residencias. As comunidades estavam estavam há alguns dias sem o abastecimento por conta de defeitos nos equipamentos.

O diretor do SAAE, Odilon Cavalcante disse que muitas regiões do município estavam enfrentando problemas, por conta de bombas danificadas pelo tempo de uso.“Em dois meses mapeamos todo o sistema de abastecimento do SAAE e delegamos uma força tarefa para a troca emergencial dessas bombas, por novas”, contou.

O prefeito professor Josemar Sobreiro (PR) acompanhou o serviço, no Vassoural, e anunciou que outras comunidades terão as motobombas substituídas, tornando assim, mais eficiente o sistema de distribuição de água, nas comunidades assistidas pelo SAAE.

A Prefeitura de Paço do Lumiar entregou, em 2013, dois sistemas de abastecimento de água na zona rural. Os sistemas, que possuem reservatórios com capacidade para armazenar até 45 mil litros de água, beneficiaram cerca de 200 famílias das comunidades de Tendal e Montanha Russa.

Atualmente, o município dispõe de quatro reservatórios e 63 poços ativos administrados pelo SAAE.