Conheça o Neto Cruz

Contador, Blogueiro e Imortal da Academia de Letras de Paço do Lumiar. Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010 e é referência na divulgação de Vagas de Emprego em SLZ. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_contador Facebook: Blog do Neto Cruz WhatsApp: (98) 9 85192030

Prefeitura de Paço do Lumiar convoca suplentes do Minha Casa, Minha Vida para apresentarem documentação

 

A Prefeitura de Paço do Lumiar por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDES) está chamando todos os beneficiários sorteados na categoria de suplentes do ‘Programa Minha Casa, Minha Vida’ para apresentarem documentação referente às unidades habitacionais do Residencial Jardim Primavera I e II.

 

Os convocados devem se dirigir, a partir desta quinta-feira (18), à Coordenação de Habitação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDES), situada na Avenida Contorno Sul, quadra 05, n° 01, Parque Jaguarema, das 8h às 13h, munidos de uma série de documentos (conforme edital), que serão enviados para análise dos setores imobiliários da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Banco do Brasil (BB).

O prazo de apresentação termina no dia 19 de setembro. O beneficiário que não comparecer para entrega da documentação dentro do período estipulado pela SEMDES, será desclassificado do programa.

Confira a lista completa com o nome dos suplentes convocados e a documentação exigida:

Edital nº 07/2016 – SEMDES.

ROSÁRIO – QUADRANGULAR EM FESTA! CONVITE…

QUADRANGULAR EM FESTA

CONVITE

A Igreja do Evangelho Quadrangular tem o prazer de convidar você e sua família para juntos celebrarmos, com muito louvor e adoração, seus 34 anos de ministração da palavra de Deus na cidade de Rosário.

A realizar-se no dia 27 de agosto às 18h30min, Rua 13
Maio próximo ao Estádio Serejão.

Venha celebrar conosco esta grande festa!

“Vinde, cantemos ao SENHOR; Jubilemos à rocha da nossa salvação. (Sl. 95:1)”

Fábio Gentil defende saúde de qualidade e geração de emprego e renda para Caxias (MA)

Da esquerda para a direita: o deputado Cleber Verde, o jornalista Análio Júnior (candidato a vereador pelo PRB) e Fábio Gentil, durante convenção (5/8) em Caxias

Com cinco mandatos consecutivos de vereador, o engenheiro civil Fábio Gentil é o nome do Partido Republicano Brasileiro (PRB) na disputa pela Prefeitura de Caxias, terceira maior cidade do Maranhão. No primeiro mandato de vereador, Gentil foi o mais votado da história do estado. Sua candidatura a prefeito foi homologada na convenção da coligação “Caxias é do Povo”, com o apoio de 11 partidos, no último dia 5, e representa a força inovadora republicana. Gentil falou àAgência PRB Nacional sobre a intenção de ser prefeito e fazer uma gestão comprometida com os interesses da população.

ENTREVISTA

Agência PRB Nacional – Candidato, conte-nos um pouco quem é Fábio Gentil e o porquê de entrar na disputa pela Prefeitura de Caxias.
Fábio Gentil – Sou Fábio Gentil, 44 anos, quinto mandato de vereador consecutivo. Eleito no primeiro mandato como o mais votado da história do Maranhão; no terceiro mandato, o mais votado da história de Caxias; no quinto mandato, o mais votado novamente na história de Caxias. Disputei a eleição de deputado estadual, obtendo mais de 30 mil votos. Estou na primeira suplência e, neste ano, a convite do presidente (licenciado) do PRB, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, ingressamos na sigla acreditando nos ideais do partido e vamos trabalhar junto pelo desenvolvimento de Caxias e do Maranhão.

Agência PRB Nacional – Como tem sido essa fase inicial?
Fábio Gentil – Pela primeira vez em Caxias conseguimos unir as oposições. Nas últimas eleições, tivemos seis candidatos a prefeito. Nesta, os cinco que perderam estão nos apoiando. O PRB se posicionando de forma coerente, apresentando as melhores propostas. Mais de cinco mil pessoas compareceram à nossa convenção. Fomos ovacionados juntamente com o deputado federal Cleber Verde. A população nos abraçou, nos levou até o palco nos braços. Foi uma demonstração de que Caxias espera por mudanças e o nosso nome foi o escolhido para empreendê-las. Temos chances reais de vitória, pois as pesquisas nos mostram à frente do atual prefeito e candidato à reeleição.

Agência PRB Nacional – Quais são suas propostas em prol da população de Caxias?
Fábio Gentil – Minhas principais bandeiras hoje são a saúde pública e a geração de emprego e renda. Nos últimos anos, tivemos muitos retrocessos na saúde: maternidade fechada, hospital fechado. O governo atual não valorizou, pelo contrário, desrespeitou o povo. Por outro lado, criamos o Polo Industrial de Caxias há dois anos e nesse período as empresas não vieram se instalar no município, o que demonstra a falta de preocupação do atual gestor com a cidade. Uma forma de gerar emprego e renda é fazer com que as coisas funcionem trazendo essas indústrias para cá. O ministro da Indústria (Marcos Pereira) já se colou à disposição para nos ajudar e a fazer o possível para que a empresas venham para Caxias. Precisamos focar na saúde de qualidade e geração de emprego e renda para que o povo possa viver melhor.

Agência PRB Nacional – Como o gestor municipal deve trabalhar hoje, com poucos recursos, no momento em que o país enfrenta uma grave crise na economia?
Fábio Gentil – Embora sabendo que os recursos destinados ao município são escassos, temos que fazer as políticas públicas funcionarem. Temos que buscar parcerias junto a todos os órgãos. Em Caxias, hoje, até as arrecadações tributárias são poucas porque o município não investe. Precisamos de parcerias para que possamos ter renda e esta seja aplicada no próprio município. Como os recursos são poucos, vamos buscar apoio da classe empresarial. A atual gestão não investe o que arrecada e o IPTU é um exemplo disso. Precisamos de credibilidade e confiamos que vamos conquistá-la por meio do nosso trabalho. As parcerias entre o governo municipal e empresas privadas poderão fazer com que o município ande do jeito que o povo espera.

Agência PRB Nacional – Como tem contribuído com seu trabalho de vereador para Caxias?
Fábio Gentil – Sou um dos vereadores com maior índice de projetos apresentados. Tenho uma proposta que trata da questão da saúde pública, um incentivo ao doador de sangue para que todos os que doarem tenham um percentual de desconto nas alíquotas do município, principalmente em relação ao IPTU. A medida foi aprovada por unanimidade, mas o prefeito vetou. Nestes últimos quatro anos, temos trabalhado muito na fiscalização da aplicação dos recursos públicos, fizemos denúncias ao Ministério Público e já foram comprovados desvios de recursos, mas, infelizmente, até o momento, nenhuma medida foi tomada. Também temos trabalhado projeto em benefício dos funcionários públicos, da infraestrutura e do saneamento básico. Tenho certeza absoluta que, chegando ao Executivo, os projetos que pensamos nestes 20 anos de mandato, serão executados agora com um grupo bom e com apoio do partido.

Agência PRB Nacional – Quem é o vice em sua chapa e quantos candidatos a vereador o PRB lançou em Caxias?
Fábio Gentil – A nossa candidata a vice-prefeita é a advogada Maísa Marinho, do PMDB, ela é de família política, pessoa muito competente, com um trabalho exemplar em Caxias, onde nasceu, e junto conosco vai trabalhar por uma cidade melhor para todos. Neste ano, o PRB tem 26 candidatos a vereador.

Agência PRB Nacional – Se eleito, qual será seu primeiro trabalho à frente do município?
Fábio Gentil – Resgatar todo patrimônio público da saúde, que se encontra fechado. Nos últimos três anos, tivemos três hospitais fechados. Precisamos imediatamente encontrar uma forma, junto aos governos estadual e federal, para que se possa abrir a maternidade e o hospital geral do município. Outro ponto que é compromisso nosso é realizar um concurso público, o que não ocorre há mais de 15 anos na cidade. Temos hoje cinco mil contratados, numa cidade universitária com mais de cinco faculdades particulares, onde os formandos não têm condição de disputa. Queremos realizar o concurso nos cinco primeiros meses para dar oportunidade a todos os jovens que estão saindo da faculdade a disputar uma vaga e conseguir o tão sonhado emprego. A saúde pública e o emprego são nossos carros-chefe.

Agência PRB Nacional – O que o senhor deixa como mensagem propositiva para a campanha eleitoral?
Fábio Gentil – Eu não posso deixar que o medo de lutar seja maior que o direito de sonhar. Vamos sonhar, acreditar que a força do povo, unida à classe política, é capaz de realizar o sonho da população de Caxias. Hoje, vivemos uma ditadura em nosso município e tenho certeza que a democracia irá prosperar e que as oportunidades vão surgir. Com a nossa eleição, quem vai ganhar é a cidade e o nosso povo.

Por Agência PRB Nacional

Gênesis Disco 80‏

disco 80

O que você acha de fazer uma viagem na melhor década de todos os tempos? Reunir os amigos em uma noite inesquecível! Gênesis 30 anos Apresenta: “DISCO 80”. Venha dançar os hits que marcaram as noites da Boate Gênesis, com os DJs que marcaram toda essa geração!

No comando Salim Lauande, Álvaro Carneiro, Arsênio Filho, Ricardo Pacífico, Paulinho Duarte, Pirulito e Walter Jr.

Sexta-feira dia 19 de Agosto na boate Katedral em frente o Iate clube na península. Ingressos limitados na Lacoste Holandeses, Bilheteria Digital, Visótica Tropical, 100% Vídeo Cohama.

Mais uma produção de João Marcelo Produções

Valor único: R$ 40,00 (primeiro lote)

Informações: (98) 99113 1101/3015 3017

Elke Maravilha morre aos 71 anos

Morreu no Rio de Janeiro, no início da madrugada desta terça-feira (16), a atriz Elke Maravilha, aos 71 anos. Ela estava internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, desde o dia 20 de junho.

O irmão de Elke, Frederico, disse que ela foi operada de uma úlcera e ficou em coma induzido. A atriz morreu por volta de 1h.

“Depois da cirurgia para tratar uma úlcera, e como ela tinha diabetes, acabou não respondendo à medicação”, contou Frederico em entrevista ao EGO.

A família ainda não definiu data e local do velório e sepultamento, que não devem ocorrer nesta terça.

Antes de ser internada, Elke vinha se apresentando pelo país com o espetáculo “Elke canta e conta”, onde falava de passagens de sua vida desde a infância na Rússia, os casamentos e a vida como modelo e apresentadora.

Durante a internação, o irmão dela disse em entrevista ao G1 que a recuperação estava ocorrendo devagar, principalmente por conta da idade da atriz. “Conforme as dores foram diminuindo, a medicação foi sendo reduzida. Ela já está sorrindo, pisca o olho e até está mandando beijo. Não perdeu o humor e passa bem”, afirmou Frederico.

Em seu perfil no Facebook, foi postada a seguinte mensagem nesta terça pelo administrador da página:

“Avisamos que nossa Elke já não está por aqui, conosco. Como ela mesma dizia, foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses, que ela tanto amava, estejam com ela nessa viagem. ‘Eros anikate mahan’ (O amor é invencível nas batalhas). Crianças: conviver é o grande barato da vida, aproveitem e convivam.”

Elke Canta e Conta (Foto: Estúdio Mandala/Divulgação)Elke Maravilha em seu último trabalho, ‘Elke Canta e Conta’ (Foto: Estúdio Mandala/Divulgação)

Carreira
Elke Grunnupp nasceu na Rússia, em 1945. Chegou ao Brasil ainda criança com os pais, para morar em Minas Gerais. Começou a trabalhar como modelo e manequim aos 24 anos. A carreira na televisão iniciou na “Discoteca do Chacrinha”. Depois fez novelas, filmes e peças.

Passou seis dias presa durante o regime militar por desacato, após rasgar um cartaz de procurado com a foto do filho da estilista Zuzu Angel, para quem desfilava.

Foi também secretária, bibliotecária, bancária, professora e tradutora. Casou-se várias vezes, já disse ter feito aborto, foi rainha de associação de prostitutas no Rio, estrela do cinema e viveu a vida intensamente.

Em entrevista ao G1, em junho de 2015, afirmou que ainda tinha muito o que fazer e muito o que aprender. Um dos seus últimos trabalhos na televisão foi uma participação no quadro “O Grande Plano”, do Fantástico, em dezembro do ano passado (veja o vídeo abaixo).

Repercussão

Artistas e colegas comentaram nas redes sociais a morte da atriz e cantora; veja a seguir:

Lucio Mauro Filho, ator, no Instagram
“Aaahhh Elke! Maravilha da terra. Você foi e sempre será uma medalha de ouro! Agora vai brilhar no além do Arco Íris. Que os anjos te levem. Obrigado por tudo!”

Rogéria, atriz, no Instagram
“Descanse em paz minha querida amiga, tenha certeza que o Brasil e o Mundo perdeu uma grande artista e eu perco uma grande amiga.”

Luana Piovani, atriz, no Twitter
“Elke Maravilha, grande mulher, grande exemplo e apátrida, que honra tive em representá-la… Descanse em paz.”

Leoni, cantor, no Twitter
“Que pena a morte da Elke Maravilha. Era uma turbina de alegria!”

Nany People, atriz, no Instagram
“Muito Triste… Meu coração entristeceu mais um pouco…acabo de saber que uma das minhas maiores inspirações para enfrentar os perrengues da Vida …se foi!  Obgda #ElkeMaravilha e Maravilhosa por ter sido

O Grito de Liberdade
A Defensora dos Gays
Mãe das Drags
Minha Referência!”

Elke Maravilha (Foto: Paulo Guilherme/G1)
Foto de arquivo feita na década de 1960, sem data específica, mostra a atriz Elke Maravilha na juventude. Nascida da Rússia, Elke veio para o Brasil aos 6 anos de idade (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)Foto de arquivo feita na década de 1960, sem data específica, mostra a atriz Elke Maravilha na juventude. Nascida da Rússia, Elke veio para o Brasil aos 6 anos de idade (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)
A modelo e atriz Elke Maravilha durante entrevista no Rio de Janeiro em dezembro de 1972 (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)A modelo e atriz Elke Maravilha durante entrevista no Rio de Janeiro em dezembro de 1972 (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)
Elke Maravilha entre os atores Luis Gallon (esq.) e Gilberto Botura (dir.) em março de 1973, na gravação da novela 'A Volta de Beto Rockfeller', de Bráulio Pedroso, exibida na TV Tupi (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)Elke Maravilha entre os atores Luis Gallon (esq.) e Gilberto Botura (dir.) em março de 1973, na gravação da novela ‘A Volta de Beto Rockfeller’, de Bráulio Pedroso, exibida na TV Tupi (Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo)
A atriz e modelo Elke Maravilha durante entrevista em São Paulo em outubro de 1987 (Foto: Newton Aguiar/Estadão Conteúdo/Arquivo)A atriz e modelo Elke Maravilha durante entrevista em São Paulo em outubro de 1987 (Foto: Newton Aguiar/Estadão Conteúdo/Arquivo)
A modelo e atriz Elke Maravilha participa do programa 'Domingo Legal', do SBT, apresentado por Gugu Liberato, em novembro de 1997 (Foto: Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo/Arquivo)A modelo e atriz Elke Maravilha participa do programa ‘Domingo Legal’, do SBT, apresentado por Gugu Liberato, em novembro de 1997 (Foto: Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo/Arquivo)
Os atores Stephan Nercessian e Elke Maravilha durante workshop intitulado "Chacrinha, o musical", na casa de shows Imperator, no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro, em setembro de 2014 (Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo/Arquivo)Os atores Stephan Nercessian e Elke Maravilha durante workshop intitulado “Chacrinha, o musical”, na casa de shows Imperator, no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro, em setembro de 2014 (Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo/Arquivo)

Elke Maravilha está entre os convidados do 23º Prêmio da Música Brasileira, que acontece no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e tem João Bosco como homenageado (Foto: Wagner Meier/G1)Elke Maravilha está entre os convidados do 23º Prêmio da Música Brasileira, que acontece no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e tem João Bosco como homenageado, em junho de 2012 (Foto: Wagner Meier/G1)

 

EDILÁZIO JR. DECLARA APOIO A WELLINGTON DO CURSO EM SLZ

Durante pronunciamento na ALEMA, na manhã desta terça-feira, o deputado Edilazio Junior declara apoio a candidatura de Wellington do Curso a prefeitura de São Luís

Durante pronunciamento na ALEMA, na manhã desta terça-feira, o deputado Edilazio Junior declara apoio a candidatura de Wellington do Curso a prefeitura de São Luís

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) utilizou a Tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta terça-feira (16), para declarar apoio ao colega de parlamento e candidato à Prefeitura de São Luís, Wellington do Curso (PP).

O apoio de Edilázio causou surpresa, afinal o seu partido, o Partido Verde (PV), decidiu pelo apoio à candidatura de Eliziane Gama (PPS). Edilázio justificou seu apoio e voto em Wellington por ser Oposição ao Governo Flávio Dino.

“O governador Flávio Dino, como sempre em cima do muro, assim como fez nas eleições presidenciais, afirmou que apoiará a reeleição do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) e também apoiará Eliziane Gama. Sendo assim, como sou oposição ao Governo Flávio Dino, estarei apoiando e trabalhando pela candidatura do Wellington do Curso, futuro prefeito de São Luís”, afirmou Edilázio.

LEIA MAIS NO BLOG DO JORGE ARAGÃO

Campanha eleitoral mais curta dos últimos 18 anos começa nesta terça

 

Duração da campanha diminui de 90 para 45 dias; na TV, serão 35 dias.
Outra mudança para a eleição deste ano é proibição de doação empresarial.

 

Fernanda Calgaro e Filipe Matoso

Do G1, em Brasília

Com o prazo para o registro das candidaturas encerrado nesta segunda-feira (15), os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador nos 5.568 municípios brasileiros darão início nesta terça-feira (16) à campanha mais curta dos últimos 18 anos: 45 dias, em vez de 90.

O primeiro turno está marcado para 2 de outubro, e os candidatos terão, a partir desta terça, 45 dias para realizar comícios, distribuir material gráfico e organizar passeatas e carreatas.

Ao longo dos últimos dois anos, mudanças na lei eleitoral foram aprovadas pelo Congresso Nacional e sancionadas pelo governo.

Com as modificações, as campanhas, que antes começavam após 5 de julho (conforme a Lei 9.504/97), tiveram o início adiado para depois de 15 de agosto (de acordo com a Lei 13.165/15), o que reduziu o período de 90 para 45 dias.

 Antes da eleição de 1998, a lei não especificava a duração das campanhas – apenas dizia que deveriam começar depois das convenções partidárias, que definem os candidatos que disputarão o pleito.

Durante as discussões da chamada “minirreforma eleitoral”, nas comissões do Congresso Nacional, tanto deputados quanto senadores defenderam encurtar o período de campanha sob a argumentação de que, para partidos e candidatos, as campanhas se tornarão mais baratas.

Para o coordenador da candidatura do prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) à reeleição, Paulo Fiorilo, a redução pela metade do período de campanha se tornou um “problema” porque, na avaliação dele, os candidatos terão “dificuldades” em divulgar suas propostas em um período mais “curto” e os eleitores terão menos tempo para decidir em quem votar.

“Acho que esse tempo de campanha ficou curto, e isso dificulta não só para o candidato, que vai ter pouco tempo para divulgar as propostas, mas também para o eleitor, que vai ter menos tempo para conhecer essas propostas. […] Óbvio que vão ter os debates, o horário eleitoral e a campanha de rua, mas, mesmo assim, a redução do tempo geral de campanha vai dificultar”, avaliou Fiorilo ao G1.

Inserções
Outra mudança aprovada pelo Congresso e que passou a entrar em vigor na eleição municipal deste ano está relacionada ao tempo de propaganda gratuita na TV e no rádio, que caiu de 45 dias para 35. Pelo calendário deste ano, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as inserções começarão no próximo dia 26.

Conforme o TSE, as emissoras de rádio e TV terão que reservar, a partir dessa data, dois blocos de dez minutos cada, duas vezes por dia, de segunda a sábado, para exibir as propagandas dos candidatos a prefeito – no rádio, a propaganda será veiculada das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10; enquanto na TV a peça será veiculada das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

No caso das inserções de 30 e 60 segundos, destinadas aos candidatos a prefeito e a vereador, o total diário será de 70 minutos de exibição, distribuídos ao longo da programação entre 5h e 0h – a proporção das propagandas será de 60% para candidato a prefeito e 40% para candidato a vereador.

Doação empresarial
Esta será também a primeira eleição em que as empresas estarão proibidas de fazer doações para os candidatos a prefeito e vereador. As campanhas só poderão contar com o financiamento de pessoas físicas. Além disso, os candidatos terão de obedecer a um limite de gastos.

Até a eleição passada, não havia restrições para os gastos de campanha e o valor era uma decisão dos próprios partidos políticos. Em municípios com até 10 mil eleitores, o limite de gastos para campanha a prefeito nesta eleição será de R$ 108 mil e para vereador, de R$ 10,8 mil.

No caso das cidades maiores, os candidatos a prefeito poderão gastar até 70% do valor declarado pelo candidato que mais gastou no pleito anterior, se tiver havido só um turno, e até 50% do gasto da eleição anterior se tiver havido dois turnos.

Os limites podem ser consultados no site do TSE e são diferentes para cada cidade e cargo (vereador e prefeito).

Na avaliação do secretário-geral do PSDB, deputado Silvio Torres (SP), a proibição à doação empresarial foi “positiva” por tornar as campanhas, no geral, mais baratas. Ao G1, ele disse, porém, que a mudança nas regras no último ano foi “abrupta” e “radical”, e os candidatos deverão ter “dificuldade” em arrecadar doações dos militantes.

“Até porque, sem a doação das empresas, acho que vai ser difícil para os candidatos conseguir a adesão dos militantes às campanhas de doação, especialmente em razão do clima que estamos vivendo com denúncias de corrupção envolvendo a classe política. Acredito que as pessoas estarão refratárias a doar para as campanhas”, disse Torres.

Especialista
Para o cientista político David Fleischer, professor emérito da Universidade de Brasília (UnB), as novas regras, como teto de gastos, campanha mais curta e proibição de doações empresariais, deverão baratear a disputa.

Na avaliação dele, os candidatos de partidos ligados a igrejas deverão sair beneficiados desse processo por conta das doações dos fiéis, que são um público “cativo”.

“Por ser uma campanha mais curta, eu acho que vai ser mais barata, mas os partidos que têm doadores cativos vão se beneficiar e serão justamente os partidos ligados a igrejas, porque os fiéis podem doar”, afirma.

Ele cita como exemplo o deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP), candidato à Prefeitura de São Paulo, e o senador licenciado Marcelo Crivella (PRB-RJ), na corrida pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Ambos são de um partido ligado à Igreja Universal e lideram as pesquisas de intenção de votos. “Eles são um exemplo de como terão muita vantagem porque os fiéis que vão doar”, sustenta Fleischer.

Por outro lado, Fleischer pondera que, até então, as campanhas eram geralmente sustentadas pelas doações de empresas e que agora os partidos terão que se desdobrar para conseguir dinheiro, o que poderá estimular o caixa dois – quando os valores recebidos não são declarados à Justiça Eleitoral.

O professor da UnB aponta ainda para a possibilidade de empresas usarem funcionários como laranjas para conseguir fazer as doações. “Vai ter mais caixa dois e mais laranjas no caixa um. Ou seja, uma empresa que quer doar R$ 1 milhão arruma 200 ou 300 pessoas com CPF para fazer as doações”, disse.

Redes sociais
Conforme mostrou o G1, com o veto do STF à doação empresarial para campanhas eleitorais, partidos como PMDB, PT, PSDB, PP e PR – os cinco com maior número de parlamentares no Congresso Nacional – decidiram priorizar o uso de redes sociais para incentivar doações de militantes na disputa municipal.

Dirigentes dessas legendas relataram, por exemplo, que utilizarão perfis no Facebook, Twitter e YouTube para mobilizar os militantes e incentivar suas doações. Na avaliação dos partidos, o custo de uma campanha que utilize essas ferramentas é relativamente “baixo” e, por terem inserção alta, podem incentivar as doações.

Prefeito que teve bens bloqueados recebeu mais de 50 milhões do Governo Federal em 2015

Júnior-Lourenço1
Conhecido como o “rei dos convênios e das emendas”, o prefeito de Miranda do Norte, José Lourenço Bonfim Júnior (PTB), teve seus bens bloqueados pela Justiça Federal no valor de R$ 10 milhões.

Ele é suspeito de desviar verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de Miranda.

O Ministério Público vem investigando Lourenço desdo o início de seu mandato. O MP encaminhou ofícios a órgãos federais com pedido de designação de auditorias sobre a transferência de recursos a Miranda o Norte.

Mas isso pode ser apenas a ponta do iceberg. Uma rápida pesquisa no Portal da Transparência feia pelo Blog do Marcelo Vieira mostrou que o município de Miranda do Norte foi contemplado no ano de 2015 com repasses que ultrapassam os 50 milhões de reais.

Os dados disponibilizados no Portal, mostram que ao todo foram repassados ao município o total de R$ 50.200.131,40 (cinquenta milhões, duzentos mil, cento e trinta e um reais e quarenta centavos). E a pergunta é: onde foram parar esses recursos?.

LEIA MAIS NO BLOG DO MARCELO VIEIRA..