Política

Paço do Lumiar: após gastar R$ 10 mil pra ‘passear’ em Brasília, Pindoba quer quase R$ 2 milhões de vereadores para reativar SAMU

22 de outubro de 2022

2021 – Paula e sua ex-chanceler Luana Peixoto, nos corredores de BSB

Na última terça, 18, vereadores fizeram “um gesto” para a reativação do SAMU, um dos pontos fracos da Análise Swot (FOFA) da gestão.

Ao desrespeitar a portaria 1010 de 2012, o município de Paço do Lumiar teve o SAMU desativado.

Muniz, que quer o apoio de Paula para a sua cunhada recém-casada com o irmão gêmeo, encabeçou uma “vaquinha” das emendas impositivas. Cada vereador é “forçado”, na letra da Lei, a encaminhar 50% das emendas impositivas para a Saúde. Nas contas de Paula, esse valor é de R$ 82 mil por vereador.

“A principal solução apresentada foi o parcelamento da dívida, aquisição de ambulâncias, motos e veículos de atendimento básico, além da proposição de pedido junto a deputados pela destinação de pagamento com apoio de emendas de vereadores, no valor médio de R$ 82.000,00 cada para agilizar essa quitação da dívida o mais breve possível”, diz release institucional.

Como são 19 vereadores, o valor total do “bolo” seria de R$ 1.558.000,00 (Um milhão, quinhentos e cinquenta e oito mil reais). O débito da SAMU é de R$ 804 mil. O saldo seria de R$ 754 mil. Sem dizer do que se trata o débito – se é prestação de contas, por exemplo – Paula deveria apresentar algum relatório à sociedade luminense e esclarecer os fatos.

A ex-Planejamento Luana Peixoto deixou claro durante conversa in off com alguns parlamentares do Lume que o valor seria de R$ 186 mil, uma vez ao ano. O valor descrito por P.P. de emenda pra saúde, no caso R$ 82 mil, dá a entender que as emendas chegarão a R$ 164 mil, R$ 22 mil a menos do que o prometido pela pretensa pré-candidata a prefeita em 2024.

Danielle Pereira, gestora da Saúde que sem ter cheiro de povo nem conexão com o município – tida por muitos parlamentares como “paraquedista” na cidade -, foi infeliz ao tentar defender a UBS Fantasma  das Mercês, afirmou que quem ali mora não precisa do serviço (mas isso é outra história), dando a entender a dignidade da vida humana, defendida na CF/88, passa longe do importante bairro que escoa produtos agrícolas. Ela que vai receber o recurso e tentar limpar o nome do município com o dinheiro que deveria ser aplicado em outras áreas da Saúde, não ferindo a iniciativa privativa da prefeita, tendo o pagamento origem parlamentar.

Além disto, podem ter sido violados outros princípios como o da separação dos poderes, ofensa aos princípios da legalidade e da eficiência na gestão da coisa pública. Fica a cargo de órgãos que controlam o dinheiro público analisar o caso.

Tem vereadores (as) que não estão nada felizes com este movimento…

“O que é 804 mil pra uma prefeitura como Paço?”, navalhou vereadora furiosa.

Em tempos de Fake news, o site sempre terá seu compromisso com a informação com credibilidade, principalmente quando se tratar do uso dinheiro público.

LEIA MAIS

Paço do Lumiar: após 1 ano e meio de ‘viagem infrutífera’, Pindoba volta a prometer reativação do SAMU

 

 

 

 

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog

AQUI