Política

Presidente Juscelino: ‘adotado’ pelo município, prefeito não ‘desgruda do peito’ da cidade natal

15 de junho de 2021

Dr. Pedro e o investigado pela PF por desvios de recursos do Covid, Josimar Maranhãozinho

O atual prefeito de Presidente Juscelino, o vestibuleiro Dr. Pedro Paulo Lemos, aderiu a ata de registro de preços no valor de mais de R$ 200 mil reais para contratar empresa de materiais esportivos, em plena pandemia, segundo o secretário de administração, Daniel Nina Nunes, para o município.

Nos seus discursos durante a campanha, Pedro usou exaustivamente o gancho mental de não ser de Presidente Juscelino, mas de ter sido adotado pela cidade. Paraquedista, Pedro veio para a cidade pelas mãos de seus ‘conterrâneos’ bacabalenses, que compõem seu núcleo duro.

Voltando para a ata, segundo o Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas, à qual Pedro aderiu, referente ao pregão presencial nº 9/2021, foi realizada pelo município de nascença de Pedro: Bacabal.

É sabido que a forma licitatória de adesão a ata, também conhecida como “carona”, recebe críticas por parte da doutrina, que entende pela ilegalidade da prática, em razão da Lei 8.666/1993 não versar sobre o assunto. Mesmo sendo aceita no meio administrativo, a prática da adesão a ata contém vícios que a tornam ilegal, além de afrontar princípios da Administração Pública.

Pedro, que prometeu combater a corrupção, adota práticas que apontam para a indecência.

Mesmo que tenha sido “adotado” por Pre-Ju, não consegue se “desconectar” de Bacabal.

A adesão a ata fala por si só…

Comentários

Comentários

author-avatar

Sobre Neto Cruz

Contador (CRC/MA 012900), Jornalista (DRT 1792/MA), Acadêmico de Direito, Membro Fundador e Efetivo da Academia de Letras de Paço do Lumiar . Criou o Blog do Neto Cruz em 29 de Novembro de 2010. E-mail: [email protected] Instagram: @netocruz_doblog