PAÇO DO LUMIAR – O poder é efêmero

Avatar
“Novo Núbio”, Pindoba e Adelmo Soares

Pena que os insensatos vivenciam-no com tanta intensidade, que se inebriam com a cegueira do orgulho, sem atentar que esse falso triunfo, deixará rastros irreversíveis de aversão, sobretudo naqueles que lhes eram próximos. Assim escreveu o poeta e filósofo Cássio Magalhães e essa análise pode ser aplicada hoje em Paço do Lumiar.

Depois de chegar ao poder pela fatalidade do AVC do prefeito Domingos Dutra, Paula da Pindoba parece inebriada pelo poder que nunca conseguiu desfrutar antes como vice prefeita. Pindoba passou anos criticando a roxa Nubia Dutra e dizendo a seus chegados que não estava certo o que a primeira dama e secretária toda poderosa fazia. E agora que tem a chance de fazer diferente, está fazendo igualzinho Dutra, deu poder a um secretário que é quem manda e desmanda em Paço do Lumiar, o novo Nubio, o roxinho.

Um informante do Blogue como sempre muitíssimo bem posicionado, navalhou que o imberbe, inexperiente e desprovido de massa cinzenta é teleguiado pela mãe e por um parlamentar camarada, que teria botado um homem de confiança para vigiar o novo Nubio pra que roxinho não se empolgue muito e fique um rebelde sem controle.

Paula da Pindoba só esquece que o prefeito ainda é Dutra, que está se recuperando. Esquece também que os novinhos que estão mandando e desmandando na Prefeitura não receberam um voto sequer dos luminenses, não ajudaram Dutra a ganhar eleição, não andaram no sol quente comendo camarão seco com farinha pra ajudar o mago veio a se eleger. E mesmo assim estão agindo como se fossem donos de Paço do Lumiar.

Paula da Pindoba está inebriada pelo poder e repetindo erros que criticava. A história não costuma ser generosa com esse tipo gente. Daqui uns anos, poucos vão lembrar quem foi Pindoba, roxinho e sua curriola. Até lá Paço do Lumiar segue como cidade sem sorte pra prefeito.

Comentários

Comentários