Franquias baratas: opções de negócios para empreender sem muito capital

Tempo de leitura: 2 minutos

O sonho de ter um negócio próprio tem se tornado realidade para muitos brasileiros nos últimos anos, especialmente motivado pelo atual momento fragilizado da economia e da política no país, que gerou um alto índice de desemprego formal. O resultado é um movimento em cada vez mais as pessoas estão considerando a alternativa de iniciar uma nova vida, principalmente quando há no mercado modelos de negócios sólidos, em franco crescimento e que, acima de tudo, exigem investimentos reduzidos.

Para quem almeja abrir o próprio negócio, é interessante cogitar as centenas de opções de franquias baratas, ou microfranquias , termo que designa negócios cujos investimentos não ultrapassem a casa dos 100 mil reais. Muitas das possibilidades disponíveis no mercado são sérias, com modelos testados e que podem gerar uma rentabilidade bastante significativa. As oportunidades de franquias de baixo custo vão da prestação de serviços ao varejo, passando por diversos segmentos, adequados a todos os perfis e bolsos.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) , atualmente, mais de 500 redes de franquias oferecem modelos de negócios com investimento de até R$ 100 mil – microfranquias. Há, ainda, o que convencionou-se chamar de nanofranquias aquelas que exigem investimento inferior a R$ 20 mil reais. Diante de tantas opções de franquias baratas disponíveis em praticamente todos os segmentos, é possível tornar-se empreendedor investindo em lojas físicas ou espaços que demandem menor estrutura. Inclusive, há franquias para trabalhar de casa, no formato Home Based as franquias baratas sejam ótimas opções para quem deseja se tornar empresário de forma mais segura, é necessário ter em mente que os ganhos também poderão ser menores em relação a outros empreendimentos de maior porte. É possível que algumas franquias baratas gerem ganhos maiores do que grandes marcas, mas o resultado dependerá do seu esforço, da qualidade do trabalho desenvolvido e da força que a franquia tem no mercado.

Por isso, antes de se tomar qualquer decisão, é importante pesquisar o segmento e avaliar a marca na qual deseja investir. Fazer uma análise aprofundada da Circular de Oferta da Franquia (COF), documento obrigatório que deve ser encaminhado ao investidor antes da assinatura do contrato, e conversar com outros franqueados para tirar todas as dúvidas sobre a empresa são recomendações que devem ser levadas em consideração antes de bater o martelo.

Comentários

Comentários